fotografia discos carimbo
fotografia sala porta-jazz
cartaz ciclo famalicao

OUT

André Sarbib

De 11 de Outubro a 29 de Novembro, a Porta-Jazz convida oito figuras incontornáveis do Jazz Português, em especifico do Jazz do Porto, para em tom de tertúlia após jantar, partilharem na primeira pessoa, as histórias e memórias vividas ao longo da fundação e desenvolvimento do movimento Jazz do Porto.


Moderação por Leo Pellegrim - Saxofonista Brasileiro, professor no curso de Saxofone da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, pesquisador do Instituto de Etnomusicologia, Centro de Estudos em Música e Dança (INET-MD) e doutorando em música pela Universidade de Aveiro (Portugal).


Falar de André Sarbib é falar de um dos mais prestigiados músicos do panorama Português no campo do Jazz e não só. Para fundamentar a evidência seria suficiente aludir aos grupos e bandas que formou. Mas o melhor historial que este pianista autodidata pode exibir é a sua colaboração com músicos como: Joe Lovano, Barry Altschul, Ivan Lins, Carles Benavente, Ruben Dantas, Alice Day, Jorge Rossi, Shaeb Sarbib, Carlos Carli, Jorge Pardo, Javier Colina, Joaquin Chacon, Paulo de Carvalho, Rão Kião, António Serrano, Leonardo Amuedo, entre muitos outros. A esses trabalhos podemos juntar-lhe as suas contribuições em concertos e gravações de músicos e cantores de primeira linha no panorama português e internacional.


Sala Porta-Jazz

Rua de João das Regras 305

Junto à Praça da República

Fotografia François e Kavita

Foto: Serge Sluyts

O duo Interplay de Francois Moutin e Kavita Shah é uma viagem de improvisação sobre temas impregnados de lirismo. Juntos Moutin e Shah demonstram virtuosismo, espontaneidade e lirismo através de um repertório de standards e musica original, adaptada a uma instrumentação acústica única, de contrabaixo e voz. O álbum, gravado nos estúdios Sear Sound em Nova York e no Le Studio de Meudon em Paris, apresenta 11 faixas que vão desde clássicos como "La Vie en Rose" de Edith Piaf até instrumentais como “Blah Blah” de Dafnis Prieto, passando por composições originais de Shah e Moutin.


Sala Porta-Jazz

Rua de João das Regras 305

Junto à Praça da República

Fotografia François e Kavita

Foto: Serge Sluyts

O duo Interplay de Francois Moutin e Kavita Shah é uma viagem de improvisação sobre temas impregnados de lirismo. Juntos Moutin e Shah demonstram virtuosismo, espontaneidade e lirismo através de um repertório de standards e musica original, adaptada a uma instrumentação acústica única, de contrabaixo e voz. O álbum, gravado nos estúdios Sear Sound em Nova York e no Le Studio de Meudon em Paris, apresenta 11 faixas que vão desde clássicos como "La Vie en Rose" de Edith Piaf até instrumentais como “Blah Blah” de Dafnis Prieto, passando por composições originais de Shah e Moutin.


Sala Porta-Jazz

Rua de João das Regras 305

Junto à Praça da República

Fotografia François e Kavita

Foto: Serge Sluyts

Kavita Shah - Voz

François Moutin - Contrabaixo


O duo Interplay de Francois Moutin e Kavita Shah é uma viagem de improvisação sobre temas impregnados de lirismo. Juntos Moutin e Shah demonstram virtuosismo, espontaneidade e lirismo através de um repertório de standards e musica original, adaptada a uma instrumentação acústica única, de contrabaixo e voz. O álbum, gravado nos estúdios Sear Sound em Nova York e no Le Studio de Meudon em Paris, apresenta 11 faixas que vão desde clássicos como "La Vie en Rose" de Edith Piaf até instrumentais como “Blah Blah” de Dafnis Prieto, passando por composições originais de Shah e Moutin.


Sala Porta-Jazz

Rua de João das Regras 305

Junto à Praça da República

Fotografia Centauri

Foto: Tiago Machado

André Fernandes – Guitarra e Composição

José Pedro Coelho – Saxofone Tenor e Soprano

João Mortágua – Saxofone Alto e Soprano

Francisco Brito – Contrabaixo

João Pereira – Bateria


Qualquer alma que devote o mínimo de atenção às movimentações jazzísticas portuguesas da última década e meia sabe que, quando se fala de guitarristas, há um nome que se destaca acima de qualquer suspeita: André Fernandes.

Exímio instrumentista e dotadíssimo compositor, já tocou com uma miríade de enormes jazzmen nacionais e estrangeiros que lhe elogiam a originalidade (Lee Konitz, Mário Laginha, Maria João, Bernardo Sassetti, David Binney entre outros), a vitalidade e a versatilidade artística. Incansável obreiro do jazz local - não apenas como músico, mas também como mentor da editora Tone Of A Pitch, André Fernandes tem um novo grupo, depois de “Dream Keeper", projecto internacional que mereceu as melhores críticas dentro e fora de portas. “Centauri” junta Fernandes a dois dos mais talentosos e jovens saxofonistas portugueses, José Pedro Coelho e João Mortágua, e a uma das mais jovens e requisitadas secções rítmicas nacionais em Francisco Brito e João Pereira.



Sala Porta-Jazz

Rua de João das Regras 305

Junto à Praça da República

Foto Mário Barreiros

De 11 de Outubro a 29 de Novembro, a Porta-Jazz convida oito figuras incontornáveis do Jazz Português, em especifico do Jazz do Porto, para em tom de tertúlia após jantar, partilharem na primeira pessoa, as histórias e memórias vividas ao longo da fundação e desenvolvimento do movimento Jazz do Porto.


Moderação por Leo Pellegrim - Saxofonista Brasileiro, professor no curso de Saxofone da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, pesquisador do Instituto de Etnomusicologia, Centro de Estudos em Música e Dança (INET-MD) e doutorando em música pela Universidade de Aveiro (Portugal).


O percurso de Mário Barreiros é, sem dúvida, muito eclético.

Natural do Porto (1961), estudou no Conservatório de Música do Porto e com Billy Hart, Joe Hunt e Kenny Washington.

Tocou entre outros com Lee Konitz, Wayne Shorter, Andy Sheppard, David Liebman, Frank Lacy, John Stubblefield, David Schnitter, Al Grey, António Pinho Vargas, Rao Kyao, José Eduardo, Maria João, Mário Laginha, José Peixoto, Carlos Barretto, Bernardo Sassetti, Carlos Bica, Rui Veloso & Os Optimistas, Pedro Abrunhosa & Os Bandemónio, Sexteto de Jazz de Lisboa, etc…

Como produtor trabalhou com Jafumega, Rui Veloso, Pedro Abrunhosa, Clã, Ornatos Violeta, Silence 4, Xutos & Pontapés, Rão Kyao, Da Weasel, Maria João & Mário Laginha, Carlos Barretto, David Fonseca, Jorge Palma, Sexteto Mário Barreiros, Luisa Sobral, Rui Massena, GNR, entre outros. Trabalhou como co-produtor com Mário Caldato.

Na sua carreira com mais de 4 décadas participou em centenas de concertos em Portugal e um pouco por todo o mundo. É actualmente baterista dos The Gift, Quarteto de Mário Barreiros e guitarrista dos Jafumega.


Sala Porta-Jazz

Rua de João das Regras 305

Junto à Praça da República

Foto Alexandre Coelho

Foto: Gonçalo Rui

Gonçalo Moreira - Piano

João Cação - Contrabaixo

João Mortágua - Saxofone alto

Alexandre Coelho - Bateria e composição


“Idiosyncrasies” é o terceiro disco de Alexandre Coelho Quartet. Marca também a estreia do quarteto pelo Carimbo Porta-Jazz. Depois dos discos “Saturday” e “Sunday” (Sintoma Records, 2015 e 2016) terem sido bem acolhidos pela crítica, com “Sunday” a integrar o Top 5 dos melhores discos de jazz português para o ano de 2016 ,na perspectiva da publicação JazzLogical, o quarteto mereceu também o prémio de Grupo Revelação na edição de 2017 da Festa do Jazz do São Luiz em parceria com a RTP.



Crú: Espaço Cultural

Rua Alves Roçadas - Vila Nova de Famalicão

Imagem Paulo Gomes

Imagem: Paulo Gomes

Paulo Gomes - piano

José Carlos Barbosa - contrabaixo

Filipe Monteiro - bateria


“Genius (of modern music)”

Sem as fronteiras habituais das linhas de repertório original ou do jazz americano ou da música de qualquer outra raiz, o que mais valorizo e procuro neste trio é o som coletivo e o prazer de fazer música em grupo com muita improvisação. Sem pretensões e na minha formação preferida... o trio!


Sala Porta-Jazz

Rua de João das Regras 305

Junto à Praça da República

NOV

Foto José Menezes

De 11 de Outubro a 29 de Novembro, a Porta-Jazz convida oito figuras incontornáveis do Jazz Português, em especifico do Jazz do Porto, para em tom de tertúlia após jantar, partilharem na primeira pessoa, as histórias e memórias vividas ao longo da fundação e desenvolvimento do movimento Jazz do Porto.


Moderação por Leo Pellegrim - Saxofonista Brasileiro, professor no curso de Saxofone da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, pesquisador do Instituto de Etnomusicologia, Centro de Estudos em Música e Dança (INET-MD) e doutorando em música pela Universidade de Aveiro (Portugal).


José Menezes

Nasceu em 1957.

Mestrado pela Universidade de Sheffield (Psicologia da Improvisação), Licenciado em Jazz (E.S.M.A.E, Porto).

Entre outros estudou com Jack Walrath, Bill Dobbins, Gerry Niewood, David Liebman, Billy Hart, Jan Garbarek, Joe Lovano, Rick Margitza, Bill McHenry e Butch Morris.

Tocou com quase todos os nomes importantes do Jazz nacional e também com Kelvin Sholar (U.S.A), Butch Morris (U.S.A), Kirk Lightsey (U.S.A), Myra Melford (U.S.A), Chico César, Rogério Botter-Maio (Brasil), e com Rui Veloso, Paulo Gonzo, Herman José, Tito Paris, G.N.R, Pedro Abrunhosa, etc.

Tocou e/ou foi solista convidado de várias Big Bands nacionais.

Fundou ou participou na fundação de várias Escolas (Porto e Torres Vedras) ou Cursos de Jazz.

Atualmente é docente Universidade de Évora e tutor de Saxofone dos alunos de Mestrado em Performance no Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro.

Tem dirigido um grande número de Workshops de Jazz em vários Conservatórios e Academias do País e continua a desenvolver um intenso trabalho pedagógico na área do Saxofone-Jazz.

Para além de dirigir o seu grupo integra os “Michael Lauren All Stars”, a Orquestra de Jorge Costa Pinto e os “Lisbon Underground Music Ensemble- LUME”.

Autor do blog “Oh não! Mais um blog sobre Jazz”


Sala Porta-Jazz

Rua de João das Regras 305

Junto à Praça da República

Wako

Martin Myhre Olsen - Alto-soprano sax

Kjetil André Mulelid - Piano

Simon O. Albertsen - Drums

Bár›ur Reinert Poulsen - Bass


Since 2015, Wako has toured in Scandinavia and central Europe, and shared stage with the likes of ECM artists Arve Henriksen and Frode Alnæs, and the Norwegian grammy winning Team Hegdal. They released two albums; one as a quartet called «The Good Story» (nov 2015), and their second one "Modes for All Eternity» (jan 2017) featuring the Oslo Strings. Both records were praised by the Norwegian and international jazz press.

Individually, the members are part of the new wave of Norwegian music through both pop and jazz/impromusic in numerous different bands and projects - such as Megalodon Collective (Norwegian grammy nominee 2016), Espen Berg trio (NTNU ambassadors 2016), and the Trondheim Jazz Orchestra & Chick Corea.


Sala Porta-Jazz

Rua de João das Regras 305

Junto à Praça da República

Paulo Gomes

De 11 de Outubro a 29 de Novembro, a Porta-Jazz convida oito figuras incontornáveis do Jazz Português, em especifico do Jazz do Porto, para em tom de tertúlia após jantar, partilharem na primeira pessoa, as histórias e memórias vividas ao longo da fundação e desenvolvimento do movimento Jazz do Porto.


Moderação por Leo Pellegrim - Saxofonista Brasileiro, professor no curso de Saxofone da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, pesquisador do Instituto de Etnomusicologia, Centro de Estudos em Música e Dança (INET-MD) e doutorando em música pela Universidade de Aveiro (Portugal).


Paulo Gomes, pianista, compositor, formador

Na sua actividade de pianista e compositor, teve o privilégio de trabalhar em palcos e/ou estúdios de gravação com: Sheilla Jordan, David Murray, Herb Geller, Henry Lowther, Peter King, Jullian Arguelles, Eric Vloeimans, Montez Coleman, Rolf Delfos, David Chamberlain, Matt Wates, Martin Shaw, Orquestra Metropolitana de Lisboa, e muitos outros.

Desde o início dos anos 90, participou em inúmeros festivais de jazz, em Portugal, Espanha, Alemanha, Bélgica, Holanda, França e Suíça.

Mais de 10 discos gravados como líder ou co-líder.


Sala Porta-Jazz

Rua de João das Regras 305

Junto à Praça da República

Foto Miguel Ângelo Trio

Foto: Paco Romero Ferrero

Miguel Ângelo – Contrabaixo

João Guimarães  - Sax

Marcos Cavaleiro – Bateria


Miguel Ângelo, João Guimarães e Marcos Cavaleiro partem numa nova aventura, desta vez, em trio e sem instrumento harmónico. Propõem-se a tocar música original, composta especificamente para este trio, onde o objetivo será sempre procurar novos caminhos, já por si diferenciados pelas características do próprio trio.


Sala Porta-Jazz

Rua de João das Regras 305

Junto à Praça da República

Nuno Trocado – guitarra e electrónica (PT)

Tom Ward – saxofone alto, flauta e clarinete baixo (UK)

Sérgio Tavares – contrabaixo (PT)

João Martins - Bateria (PT)

Catarina Lacerda - interpretação (PT)

Jorge Louraço - Dramaturgia (PT)


“Cotovelo” é o relato de dois casos de ciúmes e de discórdia: entre três homens, escravos trazidos do Brasil para Portugal, no séc. XIX; e entre um homem e uma mulher, criados no palácio real. O tema é do passado, mas a forma é do presente.

O relato é feito por uma actriz e quatro músicos, através de palavras e notas. Nuno Trocado convidou Jorge Louraço Figueira para escrever e Catarina Lacerda para actuar, e liderou um quarteto com Tom Ward, Sérgio Tavares e Acácio Salero. O espectáculo, de cruzamento entre texto e música, foi o resultado de uma colaboração entre os seis durante uma residência artística no âmbito da edição de 2017 do Festival Guimarães Jazz. Esta gravação é da primeira apresentação ao público, que teve lugar em 12 de Novembro de 2017, na Plataforma das Artes e da Criatividade, em Guimarães.


COTOVELO resultou da parceria Porta-Jazz/Guimarães Jazz 2017. O novo disco com CARIMBO da PORTA-JAZZ será também apresentado no 9º Festival Porta-Jazz que este ano se realizará de 1 a 9 de Dezembro de 2018

José Pedro Coelho  - Saxofone Tenor

Eduardo Cardinho -  Vibrafone

Xavi Torres  - Piano

André Rosinha - Contrabaixo

Jamie Peet - Bateria


FEUP

s/n, R. Dr. Roberto Frias, 4200-465 Porto

Jazz sem tretas

De 11 de Outubro a 29 de Novembro, a Porta-Jazz convida oito figuras incontornáveis do Jazz Português, em especifico do Jazz do Porto, para em tom de tertúlia após jantar, partilharem na primeira pessoa, as histórias e memórias vividas ao longo da fundação e desenvolvimento do movimento Jazz do Porto.


Moderação por Leo Pellegrim - Saxofonista Brasileiro, professor no curso de Saxofone da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, pesquisador do Instituto de Etnomusicologia, Centro de Estudos em Música e Dança (INET-MD) e doutorando em música pela Universidade de Aveiro (Portugal).


Sala Porta-Jazz

Rua de João das Regras 305

Junto à Praça da República

Foto Miguel Ângelo

Foto: Carlos Azevedo

Miguel Ângelo - Contrabaixo e Composição

José Soares - Sax

Joaquim Rodrigues - Piano

Mário Costa - Bateria


Miguel Ângelo Quarteto apresenta o seu segundo álbum "A VIDA DE X", constituído por dez composições inspiradas em personagens fictícias ou em histórias imaginárias ou reais a que o quarteto deu vida e espera que cada ouvinte crie a sua própria visão e, desta forma, ganhe uma nova vida.



Sala Porta-Jazz

Rua de João das Regras 305

Junto à Praça da República

Foto Demian Cabaud Trio

Pedro Guedes - Piano

Demian Cabaud - Contrabaixo

Marcos Cavaleiro – Bateria


Companheiros de longa data e cúmplices na Orquestra Jazz de Matosinhos, estes três músicos juntam-se para explorar as possibilidades e o espaço desta formação, tendo como moldura, temas originais e standards.

Assim como a passagem do cometa Halley,  este encontro acontece uma vez em cada dois ou três anos. Não percam a oportunidade!


Sala Porta-Jazz

Rua de João das Regras 305

Junto à Praça da República

Fátima Serro

Foto: Susana Neves

De 11 de Outubro a 29 de Novembro, a Porta-Jazz convida oito figuras incontornáveis do Jazz Português, em especifico do Jazz do Porto, para em tom de tertúlia após jantar, partilharem na primeira pessoa, as histórias e memórias vividas ao longo da fundação e desenvolvimento do movimento Jazz do Porto.


Moderação por Leo Pellegrim - Saxofonista Brasileiro, professor no curso de Saxofone da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, pesquisador do Instituto de Etnomusicologia, Centro de Estudos em Música e Dança (INET-MD) e doutorando em música pela Universidade de Aveiro (Portugal).


Fátima Serro

Portuense de gema, começou o seu percurso no jazz nos anos 90. Ao longo dos últimos 25 anos criou e participou em vários projectos, com os quais actuou e gravou. Ao mesmo tempo, foi sendo professora de meio-mundo na zona norte e centro do país, onde continua a ensinar muitas vozes a cantar o jazz.


Sala Porta-Jazz

Rua de João das Regras 305

Junto à Praça da República

Foto:Ploo

Foto: Pedro Costa

Daniel Dias - Trombone

João Mortágua - Saxofone Alto

Eurico Costa - Guitarra

Diogo Dinis - Contrabaixo

Paulo Costa - Bateria


PELE DE PAPEL, o segundo disco dos pLoo pretende uma convivência multicultural dentro do mesmo espaço, um local onde o jazz, a música do mundo, a música improvisada livremente e a música contemporânea possam coabitar.



Crú: Espaço Cultural

Rua Alves Roçadas - Vila Nova de Famalicão

Foto Bison's Big Bang

Brian Blaker - Saxophone

Antonio "AP" Pedro Neves - Guitar

Nuno Campos - Bass

Ricardo Coelho - Drums


Bison's Big Bang started in 2012 as a graduate thesis project at Philadelphia's University of the Arts. The project continued on into the working band it is today beginning with their first album release, "Pure Imagination," in 2015. Led by saxophonist Brian Blaker, the group consisted mostly of members from other local Philly band staples (Swift Technique, iLL Doots, Killiam Shakespeare, Cold Roses, Hambone Relay, etc.). Each performance is its own unique experience as the band places a heavy emphasis on each member's individuality in improvisation, composition and arranging. This culminates in a melting pot of influences drawing from jazz, rock, hip-hop and funk.

With Blaker's relocation to Portugal, Bison's Big Bang is proud to feature the extraordinary talents of Portuguese musicians. The newest additions to the collective are Antonio "AP" Pedro Neves, Nuno Campos and Ricardo Coelho.


Sala Porta-Jazz

Rua de João das Regras 305

Junto à Praça da República

Carlos Azevedo

De 11 de Outubro a 29 de Novembro, a Porta-Jazz convida oito figuras incontornáveis do Jazz Português, em especifico do Jazz do Porto, para em tom de tertúlia após jantar, partilharem na primeira pessoa, as histórias e memórias vividas ao longo da fundação e desenvolvimento do movimento Jazz do Porto.


Moderação por Leo Pellegrim - Saxofonista Brasileiro, professor no curso de Saxofone da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, pesquisador do Instituto de Etnomusicologia, Centro de Estudos em Música e Dança (INET-MD) e doutorando em música pela Universidade de Aveiro (Portugal).


Carlos Azevedo

Nasceu em Vila Real, em 1964. Iniciou os seus estudos musicais no Conservatório de Música do Porto em 1982, concluindo a frequência do Curso Superior  de Piano com a Profª. Arminda Odete. Frequentou ainda o Curso Superior de Composição da Escola Superior de Música do Porto, que finalizou em 1991.

Tem desenvolvido a sua atividade artística quer como compositor quer como pianista de Jazz participando em diferentes projetos.

É professor de Composição na Escola Superior Música e Artes do Espetáculo.


Sala Porta-Jazz

Rua de João das Regras 305

Junto à Praça da República